ARTIGOS

Tipos-de-cobertura-para-a-industria

17

maio

Cobertura para construções industriais: como escolher?

A cobertura de um galpão ou edifício industrial é uma etapa da construção que não pode ser negligenciada de forma alguma. Além da atenção à qualidade de materiais e estabilidade da estrutura, para evitar danos ou até mesmo seu colapso, é fundamental levar em conta o uso que será dado à construção – qual será sua função? Levando em conta esta utilidade, convém também considerar a solução que pode trazer mais vantagens ao negócio e permitir futuras melhorias.

Alguns aspectos muito importantes a considerar são:

Estanqueidade: o sistema deve favorecer a vedação da cobertura, evitando infiltrações.

Proteção contra incêndio: materiais que não propaguem chamas e resistam a altas temperaturas devem ser sempre priorizados.

Isolamento térmico e acústico: resistir a variações de temperatura do ambiente externo e evitar a propagação do som – tanto de fora para dentro quanto o contrário – nem sempre é necessário, mas garante melhoria na qualidade do ambiente de trabalho, conforto e economia de energia.

Ventilação e iluminação: mais do que uma altura adequada e suporte para sistemas artificiais de iluminação, o projeto da cobertura assegura maior eficiência energética e sustentabilidade se prever sistemas de iluminação e ventilação natural, como claraboias, domus e lanternins.

Durabilidade e resistência: é preciso considerar materiais e tipos de cobertura que resistam às chuvas, ventos, granizo, sol intenso e qualquer outro fenômeno climático, por muito tempo, além de considerável resistência mecânica.

Custo-benefício: há opções mais caras e mais baratas no mercado. Mas a necessidade e custo de manutenções futuras, a durabilidade, a resistência e as garantias oferecidas por fabricantes e instaladores deve ser levado em consideração, para decidir o que realmente é mais em conta.

É a busca por estas e outras qualidades que devem guiar a decisão sobre o material e o tipo de cobertura a ser instalada. Vamos discutir então um pouco de cada uma delas.

 

Coberturas metálicas

Estruturas metálicas são bastante recomendadas e utilizadas na construção de galpões. Antigamente restrito a obras de grande porte, esta modalidade de construção tem sido viabilizada para construções menores, como pequenas fábricas e quadras poliesportivas. Mais baratas que concreto armado, estruturas metálicas aliadas a bons projetos podem garantir gastos menores.

Quando se trata de cobertura, os telhados metálicos não estão entre os mais baratos do mercado, mas há razões para isso: os telhados metálicos têm alta resistência, durabilidade e maior leveza, ao comparar com outros materiais, que veremos adiante. Com peso menor, a carga nas bases da construção também é reduzida, e pode significar uma economia de até 30% nos custos das fundações.

Uma grande desvantagem das coberturas metálicas em relação a outros tipos é, a princípio a proteção térmica e acústica praticamente nulas – quem já esteve sob um telhado de zinco durante uma chuva forte pode compreender isso bem.

 

telha-trapezoidal-sanduiche-01

 

Mas há opções, muito utilizadas, de telhas metálicas em sistema de sanduíche, utilizando preenchimento de poliuretano, por exemplo, que compensam esta deficiência. Na verdade, esta solução pode gerar uma redução no consumo de energia elétrica de 32% a 42%, conforme estudo realizado na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).

As coberturas metálicas também facilitam a instalação de sistemas de luz e ventilação natural, o que se traduz em ainda mais economia e sustentabilidade.

As coberturas metálicas mais utilizadas na construção civil industrial são:

 

Cobertura em trapézio

As telhas trapezoidais são um clássico na construção civil brasileira, uma das soluções mais utilizadas, com diversas aplicações, em coberturas e fachadas de construções industriais e comerciais. Seu formato e alta capacidade de carga permitem vencer vãos maiores, sendo adequada em situações especiais de condições sobrecarga X vão.

telha-trapezio

Podem ser confeccionadas em aço zincado, aço galvanizado, aço galvalume, inox, titânio e cobre. Além da durabilidade, estes materiais oferecem leveza, permitindo assim menores custos estruturais da construção.

 

Telhas zipadas

Indicada para coberturas de pouca inclinação e de extensões maiores (100m ou até mais). Os painéis – as telhas – neste processo podem ser confeccionadas no local da construção, até mesmo no nível da cobertura, a partir de bobinas que são desenroladas e perfiladas in loco.

Telha_Zipada

A união dos painéis é feita por um processo chamado zipagem, que garante perfeita vedação e ótimo acabamento, dispensando a necessidade de parafusos e fitas de ligação. Assim como as telhas em trapézio comuns, permite a aplicação de isolamento termo-acústico, como poliestireno ou poliuretano.
Zipagem

 

Telha roll-on

Também são aplicadas desenrolando duas bobinas de aço pré-pintado, galvanizado ou galvalume no local, sobre um conjunto de treliças paralelas, dispostas em estrutura modular.

Roll-on-01

Este sistema não requer emendas entre as peças e seu formato transforma cada painel em um grande canal contínuo de condução de água, permitindo uma inclinação mínima de 1%. Tem grande durabilidade e permite economia de energia ao aplicar uma camada de isolante térmico – além de permitir a implementação de domus e lanternins, o que aumenta a eficiência energética.

roll-on-02

Além destas possibilidades de coberturas metálicas, há outras opções em diversos materiais, também bastante utilizados na construção civil industrial. Vamos a eles:

 

Coberturas de concreto

Têm um peso maior do que as coberturas metálicas, o que tende a elevar o custo estrutural (da fundação) da construção. Tem grande durabilidade, não sofrendo de corrosão nem oxidação. Mesmo assim, tem suas vantagens, como suportar melhor a ação do vento, além de ser indicado se o conteúdo do galpão for inflamável. O formato mais comum é o de telha em W, que permite ótima junção das peças e permitem uma inclinação mínima de 2%.

telha-de-concreto-w

 

Coberturas em fibrocimento

com amplo uso tanto em projetos residenciais quanto comerciais e industriais, a cobertura de fibrocimento apresenta boa resistência às intempéries, versatilidade e facilidade de manuseio e instalação. Os formatos mais comum são o ondulado e em W, que permite inclinações mínimas de até 5%.

O fibrocimento Tem baixa resistência térmica e reverbera menos som do que as coberturas metálicas (sem aplicação de camadas isolantes), oferendo bom isolamento termoacústico. Também tem a vantagem de não propagar chamas.

Telha-de-Fibrocimento-Kalhetao-90

Recentemente o fibrocimento sofreu uma mudança em sua composição, já que a fibra utilizada para criar o material – o amianto ou asbesto – teve sua comercialização proibida no Brasil, sendo substituído pela fibra sintética de polipropileno.

 

É preciso escolher bem. Mas independentemente da escolha…

Todos estes tipos de cobertura, seja quais forem os materiais e formatos utilizados, têm uma coisa em comum: podem receber a implementação dos Domus Linealight do Grupo MB, a melhor solução em iluminação natural para a Indústria.

Aliados ao tipo ideal de cobertura para as necessidades da sua empresa, os produtos sustentáveis do Grupo MB garantirão um novo nível de eficiência energética e economia inteligente: seja para uma nova obra, seja para um retrofit da cobertura do galpão.

Para saber mais sobre a instalação das soluções em iluminação natural do Grupo MB, baixe o nosso Guia de Instalação e Modelos de sistemas de Iluminação Natural para a Indústria.

Ou entre em contato e receba um orçamento sob medida para o seu projeto em até 3 dias úteis.

 

Aceitamos Cartão BNDES

Solicite seu orçamento: resposta em até 3 dias úteis.