Reduza custos com um projeto de iluminação industrial sustentável

projeto de iluminação industrial

A redução de custos por meio de um projeto de iluminação industrial sustentável é mais viável e factível do que você imagina. Esse tipo de projeto luminotécnico, ou seja, que elabora o planejamento da iluminação de ambientes internos, leva em consideração uma série de parâmetros definidos pela NBR 8995/5413, da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT).

O objetivo principal é estabelecer padrões de qualidade de luz para ambientes internos pensando no bem-estar e na produtividade dos colaboradores, e na consequente economia de energia e aumento de eficiência energética. Ter um ambiente com boa iluminação não se trata somente de ter muita luz, mas de se chegar em um padrão onde a realização das tarefas previstas para aquele ambiente possa ser feita com conforto visual e facilidade.

Por uma configuração do organismo humano, é mais eficiente utilizar luz branca ou azulada para estimular a produtividade e o senso de atividade, despertando as pessoas para ação e podendo trazer mais resultados em seu trabalho e para a indústria como um todo.

Por isso, considere este tipo de iluminação no seu projeto, e não se esqueça de verificar, conforme cada tipo de ambiente ou situação, a quantidade de luz ideal que deve ser disponibilizada.

Neste conteúdo, falaremos mais sobre o tema e mostraremos em quais soluções investir para otimizar o custo da obra com um projeto de iluminação sustentável e eficiente. Confira!

O que precisamos saber sobre a NBR 8995/5413?

Estabelecida em 2013 pela ABNT, a NBR 8995/5413 determina os valores de iluminância mínimos para iluminação de ambientes internos de trabalho. A intensidade de luz demandada varia de acordo com as especificidades das atividades a serem realizadas, sendo elas de maior ou menor grau de detalhe e exigência de visão.

Estes são os principais valores de iluminância que são referência para projetos de iluminação em conformidade com as normas:

  • Escritórios de engenharia e arquitetura: 750-1000-1500
  • Atendimento ao público: 300-500-750
  • Bibliotecas e salas de leitura: 300-500-750
  • Projetos residenciais em geral: 200-200-500
  • Garagens e escadas: 75-100-150

Em linhas gerais, considera-se o valor do meio como referência nos projetos. No entanto, dependendo das particularidades do ambiente, deverão ser utilizados os valores menores ou maiores, conforme as seguintes regras:

Utilizar valores mais altos de iluminância quando houver:

  • Baixa refletância e contraste;
  • Trabalho visual minucioso;
  • Necessidade de precisão;
  • Colaboradores com visão abaixo da média.

Utilizar valores mais baixos de iluminância quando houver:

  • Alta refletância e contraste;
  • Trabalho visual mais generalizado;
  • Pouca necessidade de precisão ou agilidade;
  • Tarefas que são executadas apenas ocasionalmente.

Além da intensidade da luz e de sua iluminância, entram nos cálculos de adequação à Norma os aspectos relacionados à reprodução e temperatura da cor da luz, o contraste e o ofuscamento — este último conceito é fundamental para que a luz não sobrecarregue os olhos humanos por meio de uma intensidade muito alta e torne o ambiente insalubre.

Projetos de iluminação industrial devem sempre levar em consideração o atendimento das exigências presentes na norma da ABNT. Por mais que seja um processo difícil de adaptação, é essencial identificar os parâmetros corretos da norma e aplicá-los por meio de uma mescla entre iluminação artificial e natural.

Quais são as vantagens de um projeto de iluminação industrial?

Vamos agora aos principais benefícios de um projeto de iluminação de alta performance.

Redução de gastos

Um projeto que combina iluminação artificial e natural sai na frente em termos financeiros, pois assim é possível aliar o baixo consumo energético de lâmpadas de LED com as soluções de iluminação natural que sequer consomem energia para funcionar.

Saiba mais sobre como reduzir o custo global da obra investindo em soluções de iluminação e ventilação natural!

Conforto térmico

Um galpão iluminado com domus de iluminação natural, por exemplo, não só ganha em economia de eletricidade, mas também em conforto térmico. Afinal, a entrada estratégica de luz natural mantém a temperatura interna sempre agradável, favorecendo o bem-estar e a saúde dos colaboradores.

Melhora da saúde visual das equipes

Especialmente nas atividades mais minuciosas, o conforto visual é importantíssimo para o desempenho das tarefas. Nesse sentido as soluções de iluminação natural também se destacam, pois fornecem um amplo campo de visão, iluminando o local de forma uniforme e homogênea.

Redução do número de acidentes de trabalho

Com um bom projeto de iluminação industrial, os riscos de acidentes de trabalho diminuem consideravelmente. Até porque o controle rígido das taxas de luminosidade faz com que o ambiente se mantenha sempre confortável visualmente, dando mais segurança para as equipes na hora de desempenhar suas funções.

Aumento da eficiência e produtividade da equipe

O cansaço visual também é eliminado com o uso de soluções de iluminação natural. Ou seja, além de ganhar em conforto térmico, segurança para a realização das tarefas e economia de energia, os gestores ganham também em produtividade, já que não haverá problemas como o cansaço visual, que afeta bastante a performance do grupo.

Promoção da sustentabilidade industrial

Projetos de iluminação que não consomem energia para funcionar simbolizam um dos recursos mais inovadores em termos de sustentabilidade industrial. Isso porque a busca pela eficiência energética na indústria é prioridade no setor, demarcando uma atuação ecologicamente correta.

Como montar um projeto de iluminação industrial eficiente

Alguns conceitos são importantes para facilitar a compreensão acerca de projeto de iluminação industrial, como a iluminância. Segundo orienta a Norma, esta medida determina a quantidade de luz que incide em um ponto específico.

A iluminância é contabilizada pela unidade de medida lux (lx), que considera a intensidade da iluminação em lúmens presente no ambiente por m². Ou seja, para realizar o cálculo para atingir um determinado nível de lux é preciso conhecer todas as dimensões do galpão (obtendo sua área total em m²), para dividir a quantidade de lúmens do ambiente por este valor.

Com base nessa medida, a NBR 8995/5413 determina uma quantidade específica de lux que deve haver em cada tipo de ambiente para que se tenha um nível mínimo desejável de iluminação que permita às pessoas executarem suas tarefas de forma confortável durante o tempo em que permanecerem naquele ambiente. Para as diferentes atividades industriais possíveis, segundo a norma, a quantidade de lux varia entre 100 lx e 3000 lx.

Aposte no luxímetro ou fotômetro para o projeto

A forma mais tradicional de mensurar a iluminância nos ambientes internos é por meio de um equipamento eletrônico chamado luxímetro ou fotômetro. Este aparelho possui um sensor que absorve e calcula a luminosidade de um determinado local, identificando se as taxas estão adequadas à NBR e trazendo insights para estudos sobre o que pode ser melhorado.

Para que os resultados sejam fiéis à realidade é recomendado que sejam seguidos uma série de padrões na medição, considerando inclusive a realização desta análise do luxímetro em diferentes pontos do ambiente e em períodos do dia variados, para assim ter um resultado mais completo e acurado.

No caso de ambientes que complementam a iluminação artificial com a luz natural há uma abordagem diferente no cálculo, adaptando para que seja incluída no processo também a “medição do céu” de forma natural ou em laboratório.

As vantagens de iluminação industrial

Implementar um sistema de iluminação natural em um galpão industrial significa você dispor de entradas de luz planejadas pelo telhado da obra e pelas janelas nas paredes. Para isso, são instaladas chapas translúcidas entre as telhas conforme análises técnicas do projeto, levando em consideração a necessidade de iluminância dentro do ambiente.

Os domus linear ilustram bem esse cenário, funcionando como uma solução de iluminação natural moderna e sustentável para aliar conforto térmico, conforto visual e economia de energia na fábrica.

Os cálculos de intensidade de luz neste caso levam em consideração uma média de iluminação das 9h30 às 16h, mesmo em dias nublados, permitindo que durante todo esse período a luz natural auxilie na iluminação interna. Dessa forma, a luz artificial pode ser acionada por menos tempo, em menor quantidade e até mesmo em menor intensidade, culminando em uma redução de custos efetiva para a indústria.

Ao optar pela utilização de iluminação natural com domus linear, é importante ter em mente a necessidade de limpeza e manutenção das chapas de policarbonato. Apesar de serem revestidas com proteção UV, o que garante maior durabilidade, ainda assim elas são estruturas físicas que acumulam poeira e resíduos do ar, e este acúmulo pode prejudicar a passagem de luz.

Cerca de 10% da eficiência de iluminação é perdida a cada ano que não se limpa a placa. Portanto, isso também deve ser levado em consideração na hora de elaborar seu projeto de iluminação industrial. Observando esses quesitos, você certamente terá um projeto de iluminação natural de máximo desempenho e com retorno garantido.

Quer saber mais sobre esses sistemas? Confira nosso catálogo completo de soluções sustentáveis para a indústria e descubra por que vale a pena o investimento!

pt_BR

O Grupo MB utiliza cookies sob o objetivo de melhorar a sua experiência em nosso site. Ao continuar navegando, você concorda com essas condições. Para entender melhor leia a nossa Política de Privacidade.

Clique no botão abaixo para entrar em contato via WhatsApp