Importância de adotar práticas sustentáveis em galpões industriais

práticas sustentáveis

Investir em práticas sustentáveis no segmento industrial consiste basicamente em equilibrar viabilidade financeira e utilização responsável de recursos naturais, priorizando o respeito ao meio ambiente.

Esse tipo de modelo de negócio tende a ser altamente escalável, sobretudo porque os consumidores também já se atentaram para a prática do consumo consciente. Nesse sentido, a importância da sustentabilidade na construção civil está relacionada à valorização de uma imagem positiva da empresa no mercado, caracterizada pelo pensamento disruptivo e inovador na forma de atuar.

Neste artigo, falaremos mais sobre isso e mostraremos 6 práticas sustentáveis que você pode adotar na sua empresa, de modo a minimizar os impactos ambientais e garantir a renovação dos recursos naturais e finitos do nosso planeta para as próximas gerações. Confira!

Por que devemos falar sobre sustentabilidade na construção civil?

A importância das práticas sustentáveis na construção civil vai além de posicionar a empresa como uma marca que se preocupa com o planeta e com a qualidade de vida no local de trabalho. Trabalhar de forma sustentável na indústria também significa preservar os cofres institucionais e impulsionar o faturamento. Isso porque, em um ambiente corporativo mais sustentável, a produtividade tende a ser muito maior.

Quanto à economia de recursos financeiros, isso se dá em decorrência de vários fatores, como o reaproveitamento de materiais e instalações em projetos de retrofit e o investimento em soluções de alta performance a custo zero de energia. Um bom exemplo são os sistemas de iluminação e ventilação natural, dos quais falaremos melhor nos próximos tópicos.

A princípio, considere que o primeiro passo para que a indústria se torne sustentável é basear o planejamento estratégico no seguinte tripé: pessoas, planeta e lucros. Não é à toa que essa tríade ficou conhecida como Triple Bottom Line, isto é, o tripé da sustentabilidade. O termo foi criado na década de 1990 pelo consultor ambiental John Elkington, para quem a preservação ambiental pode sim estar ligada ao faturamento.

  • Na esfera social, que o autor denomina de pessoas, a intenção é oferecer um local de trabalho mais saudável e humanizado para os colaboradores;
  • Já na esfera ambiental, que ele chama de planeta, o objetivo é priorizar o uso de recursos renováveis e reduzir ao máximo as agressões ao meio ambiente;
  • Na esfera econômica, por sua vez, está a economia operacional com o uso de soluções sustentáveis e oferta de condições de trabalho mais favoráveis para o desempenho das equipes.

Assim, com a produtividade em alta, a rentabilidade da empresa também será maior, o que a torna mais competitiva no mercado. Ou seja, investir em práticas sustentáveis significa retroalimentar um ciclo de crescimento escalável, sobretudo porque hoje em dia os consumidores tendem a priorizar as empresas que trabalham de forma ecologicamente correta.

O que é uma indústria sustentável?

Podemos denominar de empreendimento sustentável toda indústria que prioriza a preservação e o cuidado ambiental em sua cadeia produtiva. Para que isso seja possível, é necessário focar os investimentos industriais em soluções inteligentes, que operem com máximo desempenho sem consumir recursos em excesso.

Os sistemas de iluminação e ventilação natural ilustram bem esse cenário, pois são soluções de alta performance que não consomem energia elétrica para funcionar. Assim, é possível garantir o conforto térmico e a produtividade na indústria sem onerar os cofres da empresa e sem prejudicar o meio-ambiente.

Vale lembrar ainda que a adoção de práticas sustentáveis nos galpões industriais não é mais uma mera opção, mas sim uma necessidade urgente no panorama global. Afinal, como sabemos, as linhas de produção na indústria são extensas e tendem a consumir muitos recursos para se manterem em constante operação. Por isso, equilibrar o uso de recursos e preocupar-se com a geração de impactos é de grande relevância no setor.

Como se tornar uma indústria sustentável?

Como vimos, os investimentos em tecnologias inteligentes são um dos passos mais importantes na busca pela sustentabilidade na indústria. A inovação é um conceito chave nesse processo, demandando atenção dos gestores no que diz respeito a atualizações frequentes na cadeia produtiva.

A substituição de equipamentos antigos por versões mais modernas e econômicas é um bom exemplo dessa dinâmica. Em termos mais práticos, podemos citar a “política dos 5Rs” como um ponto de partida efetivo para trabalhar de forma ecologicamente correta na indústria. Os conceitos por trás dos 5Rs estão assim estabelecidos:

  • Repensar: cabe aos gestores repensarem o modo como a cadeia produtiva se desenvolve e, então, planejarem o que pode ser feito quanto à responsabilidade ambiental, ponderando escolhas de matéria-prima e práticas de destinação de resíduos, por exemplo;
  • Recusar: os gestores devem deixar de firmar parcerias que geram impactos negativos ao meio ambiente, abrindo mão de acordos com empresas que não possuem certificados ambientais, por exemplo;
  • Reduzir: é de responsabilidade dos gestores reduzir os excedentes na linha de produção, evitando desperdícios, destinando adequadamente os resíduos, substituindo matérias-primas por materiais biodegradáveis, entre outras práticas sustentáveis;
  • Reutilizar: uma gestão ecologicamente correta otimiza ao máximo os recursos financeiros da indústria, reaproveitando insumos e favorecendo a economia circular para gerar o mínimo possível de material excedente;

Reciclar: é dever dos gestores praticarem a reciclagem de resíduos líquidos e sólidos sem ocasionar passivos ambientais; até mesmo práticas de reciclagem de resíduos orgânicos podem ser incorporadas no dia a dia da indústria.

6 práticas para tornar sua indústria mais sustentável

Agora que você já entendeu mais a fundo sobre a importância da sustentabilidade na construção civil, confira o que você pode fazer na prática para implementar ações e políticas mais sustentáveis na sua empresa.

1. Utilizar a água de forma consciente

Uma pesquisa feita pelo Centro Sebrae de Sustentabilidade aponta que 60% dos pequenos negócios (microempresas e empresas de pequeno porte) no Brasil investem em algum método para reduzir o consumo de água.

Os caminhos possíveis incluem a instalação de torneiras de acionamento automático, reaproveitamento de água para fins não potáveis, captação de água da chuva, instalação de vasos sanitários com descarga de duplo acionamento, entre outras ações.

2. Gerenciar adequadamente os resíduos

Uma política de gerenciamento eficiente de resíduos é algo fundamental na pauta das práticas sustentáveis na construção civil. Até porque esse é um dos setores que mais gera desperdício de materiais em seus processos e obras, sem falar na emissão de gases poluentes e consumo desnecessário de energia elétrica.

Nesse sentido, práticas como coleta seletiva, compostagem de resíduos orgânicos, reaproveitamento de materiais e reciclagem de resíduos são algumas alternativas para destinar adequadamente os resíduos desde o início até o término das atividades fabris.

3. Otimizar o sistema de energia elétrica

O gasto com energia elétrica representa uma das principais despesas da folha industrial. Uma das medidas mais efetivas para reduzir o consumo energético é a substituição das lâmpadas incandescentes por modelos de LED. Além disso, o investimento em sistemas de iluminação natural, como os domus linear, tem crescido bastante nos últimos anos.

O uso de domus, por exemplo, dispensa a necessidade de acender as lâmpadas artificiais na fábrica por cerca de 8 horas de expediente. Outro diferencial é que a solução pode ser utilizada em conjunto com LEDs dimerizáveis para controlar os níveis de luminosidade das lâmpadas conforme a iluminação externa, consumindo assim o mínimo possível de energia.

Iluminação de LED combina mesmo com a indústria? Conheça as vantagens das lâmpadas de LED e entenda por que esse é um recurso sustentável!

4. Aproveitar ao máximo a ventilação natural

As soluções de ventilação natural, como os lanternins e venezianas, também são destaques quando falamos da importância da sustentabilidade na construção civil industrial.

O objetivo é proporcionar conforto térmico e favorecer a qualidade do ar no interior do galpão, o que deixa o local de trabalho mais salubre, agradável e econômico, já que não será preciso contar com aparelhos de ar-condicionado ligados o dia todo.

Além de ser uma grande aliada na economia de energia, a ventilação natural ajuda a reduzir a emissão de gases tóxicos no ambiente. Isso porque o processo de exaustão que ocorre no interior dos lanternins garante a renovação constante do ar e a filtragem de poluentes como CO², pó e outros gases.

5. Envolver toda a empresa nas práticas sustentáveis

Implementar a cultura da sustentabilidade industrial também é um passo muito importante para manter o alinhamento das equipes. Certifique-se de conscientizar todos os seus colaboradores quanto ao uso eficiente dos recursos, isto é, usar menos para fazer mais e melhor. Esse movimento trará bons resultados não só para o meio ambiente em si, mas também para os cofres da sua empresa.

Como dito anteriormente, o olhar sustentável envolve buscar a inovação em diversos setores do seu negócio. Nesse sentido, perceber em quais aspectos – gasto energético, gerenciamento de resíduos, emissão de poluentes etc. – sua empresa pode melhorar é um fator decisivo no que diz respeito à sustentabilidade industrial.

6. Obter a certificação verde

Os selos verdes certificam a responsabilidade social das empresas, atestando que existe o compromisso ético da instituição em trabalhar de forma ecologicamente correta. Como vimos, isso é positivo não só para o meio ambiente, mas também para o crescimento da empresa em si, tendo em vista que os consumidores estão cada vez mais focados no consumo consciente.

Uma das certificações mais conhecidas nesse cenário é o selo LEED (Liderança em Energia e Design Ambiental), utilizado para certificar práticas sustentáveis em indústrias espalhadas pelo mundo inteiro.

Uma excelente maneira de pleitear os selos verdes é investindo nas soluções inteligentes que falamos nos tópicos anteriores, como os domus linear, venezianas e lanternins industriais.

Além dos benefícios trazidos por esses sistemas do ponto de vista da economia de eletricidade e da qualidade de vida no local de trabalho, as soluções sustentáveis ajudam a indústria a atingir a eficiência energética – fator este que é decisivo para a obtenção de certificações ambientais.

Portanto, se você busca a valorização da sua indústria no mercado, saiba que os sistemas de iluminação e ventilação natural têm retorno garantido, permitindo adotar práticas sustentáveis de forma rápida, efetiva e sem onerar os cofres da empresa.

Será que você está por dentro desse assunto? Faça nosso quiz e teste seus conhecimentos sobre os ganhos da ventilação natural para a sustentabilidade na indústria!

pt_BR

O Grupo MB utiliza cookies sob o objetivo de melhorar a sua experiência em nosso site. Ao continuar navegando, você concorda com essas condições. Para entender melhor leia a nossa Política de Privacidade.

Clique no botão abaixo para entrar em contato via WhatsApp