ARTIGOS

que setores e aspectos do consumo de energia devem ser abordados na economia de eletricidade

27

junho

Onde e como investir em eficiência energética na indústria?

 

A eficiência energética na Indústria é um ponto fundamental para qualquer economia que tenha passado pelo processo de industrialização. Em nível nacional, o setor é responsável por 41% da energia total consumida no Brasil, segundo a Confederação Nacional da Indústria (CNI).

Mas onde uma empresa consegue otimizar seu consumo energético? Em quais setores vale mais a pena investir?

Vamos analisar em seguida a importância da implementação de projetos de eficiência energética e quais são as principais alternativas nesse sentido.

 

O problema do desperdício de energia

Antes de começar a pensar em métodos eficientes de se utilizar a energia, temos que partir da análise dos desperdícios e segundo o Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica (Procel), quando consideramos indústrias, residências e comércio, o desperdício de energia chega a 22 milhões de kW, cifra equivalente ao valor de 1,54 bilhões  de dólares por ano.

Fica claro portanto, que ainda existe muito trabalho a ser feito para as melhorias e otimização do consumo energético no país, e precisamos discutir as alternativas.

 

A necessidade de otimizar o consumo

O aumento da população, surgimento de novos empreendimentos e indústrias e o crescimento da demanda por energia elétrica são grandes desafios no país no que diz respeito à produção suficiente de energia. Some-se isso ao elevado custo da eletricidade: ela é um insumo muito caro no Brasil, tendo passado por frequentes e pesados aumentos.

Estão são importantes razões para qualquer empresa levar a sério os investimentos em eficiência e economia energética. Mas além disso, reduzir custos com energia aumenta, naturalmente, a lucratividade e competitividade – a ainda é essencial para a indústria garantir um caráter sustentável aos seus negócios.

Assim, programas e projetos que estimulem o uso eficiente de energia devem ser priorizados, uma vez que os desafios no setor energético se tornam gradativamente maiores no Brasil: já enfrentamos ao menos 5 graves crises de abastecimento – os temidos apagões – nos últimos 20 anos.

 

iluminacao natural industrial

 

+ Leia Mais: Como supermercados podem enfrentar o consumo de energia?

+ Leia Mais: Como minha empresa pode ser sustentável, e por que isso importa

Vejamos os principais fatores de consumo, de modo geral, em parques fabris, com propostas para garantir a máxima eficiência e redução de consumo.

 

 

Motores Elétricos

Um ponto para a perspectiva do cenário nacional, nesta parcela as indústrias são os maiores consumidores, sendo que nas unidades fabris brasileiras, cerca de 20% dos motores instalados possuem mais de 25 anos, os quais são um dos maiores consumidores de energia nas indústrias.

 

motores-antigos

 

Os motores são grandes vilões quando falamos de eficiência energética industrial. Só para quantificar um pouco, aproximadamente 70% do gasto energético de uma fábrica vem apenas dos motores. Portanto diante de tantos motores velhos, desgaste, pouca manutenção, tecnologia defasada e desregulagem que geram consumo excessivo, existe uma alta demanda por soluções em todo o sistema.

Uma alternativa poderia ser optar por motores de alto rendimento, que reduzam as perdas em energia, mas que demandam um elevado investimento inicial. Entretanto, pensando em payback, a alternativa pode se interessante, pois normalmente o investimento compensa o retorno em médio/longo prazo.

Além de se livrar dos equipamentos antigos, também pode ser interessante o uso de drives de velocidade ajustáveis, que podem adaptar o sistema com cargas de trabalho variável, o que também reduz o desperdício de energia.

 

Sistemas de ar comprimido

Garantir que o sistema de ar comprimido seja mantido apropriadamente é um passo importante para ter certeza de que os gastos com energia são os menores possíveis. Sistemas mantidos de forma negligente podem acabar custando muito caro, além de promoverem grande desperdício de energia.

compressor de ar

A existência de vazamentos internos é frequente. Normalmente acontecem devido ao desgaste em anéis de segmento ou nas válvulas, o que produz menor quantidade de ar que a capacidade nominal do compressor.

Além disso, no que diz respeito à distribuição e utilização do gás, é importante verificar se está havendo perda de pressão entre os reservatórios e os pontos de uso.

Fazer uso de ventiladores e compressores de baixa pressão podem ajudar na eficiência energética; particularmente quando utilizados em locais onde não é tão necessário ar comprimido. Mantenha o ar comprimido no valor nominal já definido para a economia ótima em energia – não é necessário que o sistema opere em uma pressão um pouco maior do que a adequada para a operação.

 

Ar condicionado e ventilação

O uso indevido do ar-condicionado é extremamente relevante no consumo de energia elétrica. Sendo assim, utilizá-lo nas faixas de temperaturas apropriadas para o ambiente e instalar cortinas de ar são algumas medidas importantes para evitar o desperdício no dia-a-dia. Mais do que isso, deve-se sempre considerar:

ar condicionado industrial

  • Manutenção regular de ventiladores e de ar condicionado – limpeza de filtros,  verificação de vazamentos de gás, etc.
  • O uso de ventilação natural, instalando lanternins e venezianas industriais para conforto térmico, renovação do ar interno e prevenção de condensação/gotejamento.
  • Na operação de compressores e chillers, a utilização a plena carga é indicada, em vez duas ou mais máquinas com carga parcial.

 

Investimento em painéis solares

A alternativa considerando o uso da luz solar para geração de energia com painéis fotovoltaicos é cada vez mais utilizada, conforme fica mais acessível e eficiente. Afinal o sol é uma das mais promissoras fontes renováveis no país, onde há tanta incidência praticamente o ano inteiro.

paineis solares

Apesar de ainda ser pouco utilizada no Brasil, esta é uma das fontes que tem grande potencial para assegurar abastecimento no futuro, já que sua expansão mundial chegou em 33% no ano de 2016.

O investimento na instalação de placas solares é um dos mais acertados para focar em economia e sustentabilidade. Ademais, as vantagens no médio e longo prazo podem ser muito compensatórias, e cumulativas.

 

Sistemas de Iluminação

Uso de lâmpadas de baixo consumo (LED, compensam o custo inicial pelo baixo consumo e durabilidade) estão entre as soluções mais utilizadas quando utilizamos a iluminação como foco em eficiência energética.

lampadas-led

O bom desempenho de tal sistema está associado aos cuidados no início do projeto elétrico, por exemplo, de forma que envolva informações relevantes sobre luminárias e perfil de utilização, assim garantindo a eficiência energética para indústrias.

Mais especificamente, sensores de movimento e sensores para entrada de luz solar em combinação com controle de dimerização, podem reduzir os valores em até 90.3%.

 

guia-instalação-sistemas-iluminação-natural-indústria

 

 

Invista em iluminação natural

As condições de iluminação podem ser consideravelmente melhoradas se um sistema inteligente for utilizado, em combinação com um tamanho ótimo de janelas e espaços para entrada de luz natural, como nos escritórios.

Independentemente do tamanho do ambiente, se o objetivo é eficiência energética industrial, deve-se otimizar ao máximo a iluminação natural, por exemplo, com janelas grandes de vidro e eliminar paredes e divisórias (melhora também a comunicação).

domus-venezianas-industriais-grupo-mb

Mas quando o foco é economia e sustentabilidade, especialmente de energia elétrica, uma das melhores opções é a tecnologia dos domus. Eles são estruturas no teto ou nas paredes, que facilitam entrada de luz. Mais do que permitir a entrada de luz, eles difundem a luz natural no interior, com bom controle da temperatura interna.

+ Leia Mais: A Iluminação Natural em Indústrias e o Calor

 

Sobre as inúmeras possibilidades

 

Depois de discutir todas estas alternativas para buscar redução do consumo, fica evidente que há um grande número de opções que, além de aumentar o grau de sustentabilidade de uma empresa, conferem maior lucratividade com retorno certo.

Ao avaliar todos os aspectos importantes (a real necessidade, a capacidade de investimento e expectativa de retorno, etc.) a escolha de um projeto que vise a eficiência energética para indústrias pode – e deve! – proporcionar um custo-benefício interessante ao empreendimento, otimizando processos da fábrica, como explicamos, bem como criar uma significativa economia de energia elétrica em estabelecimentos comerciais, complexos esportivos e outros.

O Grupo MB tem mais de 15 anos de experiência com soluções em iluminação e ventilação natural para a indústria. Caso queria saber mais informações, tirar dúvidas ou receber um orçamento dentro de 3 dias úteis, use o formulário abaixo.

Aceitamos Cartão BNDES

Solicite seu orçamento: resposta em até 3 dias úteis.