ARTIGOS

tipos-de-ventilacao-natural

21

janeiro

Tipos de ventilação natural para indústria: conheça as principais vantagens

 

Você sabia que dá para eliminar parcialmente ou totalmente a necessidade de climatização artificial com aparelhos de ar-condicionado, ventiladores e exaustores na indústria? Com um bom sistema de ventilação natural, você dispensa o uso desses equipamentos e mantém o conforto térmico no galpão a custo zero de energia. 

Essas soluções são projetadas de modo a fazer uso eficiente da força eólica, aliando economia de energia e sustentabilidade na empresa. Entre os principais tipos de ventilação natural para indústria, destacam-se as venezianas e os lanternins, dos quais falaremos ao longo deste post. Continue a leitura e conheça as principais vantagens!

 

Quais os tipos de ventilação para indústria possíveis?

 

Antes de falarmos das soluções de ventilação natural em si, vamos entender quais os mecanismos mais utilizados atualmente para climatização e exaustão nas indústrias.

 

Ventiladores industriais

São os aparelhos mais conhecidos pela maioria das pessoas, embora não sejam soluções tão eficientes. Os ventiladores funcionam por meio do deslocamento do ar, que cria uma corrente de mudanças de pressão capazes de alterar a temperatura aérea. Assim, quando esse ar entra em contato com a pele, sentimos uma sensação de refrescamento ocasionada pela evaporação do suor.

 

Exaustores mecânicos

Os exaustores criam correntes por meio de uma força motriz que conduz o ar quente para fora do ambiente fechado. Esse movimento se dá pelo topo ou pelas laterais do galpão, dependendo do projeto de ventilação utilizado, ao mesmo tempo em que o ar fresco adentra o local, contribuindo para a renovação da corrente. Embora seja um sistema de ventilação eficiente, os exaustores têm uma contínua demanda por energia, devido à potência dos motores.

 

Ventilação natural

O princípio comum da ventilação natural tem base na diferença de densidade entre o ar quente no interior de uma edificação e o ar mais frio no exterior. Por meio dessa diferença, pode-se potencializar uma corrente de ar circulante no ambiente interno da construção, o que favorece o conforto térmico constante e contribui também para a melhoria na qualidade do ar no recinto. Tudo isso a custo zero de energia.

 

Como funciona a ventilação natural na indústria?

 

Vamos agora conhecer os princípios básicos da ventilação natural.

 

Ventilação cruzada

A ventilação cruzada tem como princípio a utilização de aberturas em partes opostas de uma edificação, permitindo o fluxo e sentido natural da brisa da região. Esse tipo de ventilação prevê o fluxo de acordo com o layout do galpão, podendo ser horizontal, como na circulação de ar em um mesmo andar; ou vertical, no caso de o ar poder seguir seu curso por andares superiores.

 

Ventilação em única lateral

Conforme o layout do galpão industrial, a ventilação em única lateral passa a ser mais interessante do que a ventilação cruzada. Trata-se de uma solução mais simples, pois dispensa aberturas em partes opostas do recinto. Basta uma única abertura em uma das laterais, o que pode ser mais viável dependendo da distribuição do espaço interno, além de mais econômico.

 

Ventilação por gravidade

Em termos de performance, a ventilação por gravidade é sem dúvida a mais eficiente. Nesse tipo de ventilação, cria-se uma corrente orientada pelo vento a partir de uma entrada de ar (janela ou veneziana industrial, por exemplo) que atravessará o ambiente interno convergindo para a parte superior do galpão. A pressão negativa na cobertura impulsiona a saída do ar quente, dando início a um ciclo constante de ventilação natural.

 

Quais os melhores tipos de ventilação natural para a indústria? 

 

Agora que você já conhece os princípios da ventilação natural, vamos às melhores soluções para implementar um projeto de alta performance e com retorno garantido.

 

Venezianas industriais

Venezianas industriais proporcionam iluminação e ventilação permanentes para aliar conforto térmico, conforto visual e economia de energia na indústria. São instaladas nas paredes laterais do galpão e em uma altura baixa, de modo a favorecer a entrada do ar no ambiente e impulsionar a renovação constante, o que proporciona mais qualidade de vida no trabalho, interferindo diretamente na produtividade das equipes.

A entrada de iluminação natural se dá graças ao material em policarbonato alveolar ou compacto translúcido, que permite a difusão estratégica da luz solar, enquanto bloqueia a incidência nociva dos raios UV. Outra vantagem das venezianas é que elas são muito fáceis de instalar, pois têm baixo peso específico. Devido à alta resistência mecânica, a durabilidade também é garantida.

 

Lanternins industriais

Em resumo, o funcionamento dos lanternins industriais tem como base a ventilação por gravidade, combinando os efeitos Venturi e chaminé para uma solução de alta performance. São instalados na parte superior do galpão, na região da cumeeira, local em que se dará a troca dos fluidos para garantir o conforto térmico e a qualidade do ar no interior do galpão.

Funciona assim: o ar que entra pelas venezianas impulsiona a circulação no ambiente interno, favorecendo o processo de exaustão por gravidade que ocorre nos lanternins, por onde são eliminados o ar quente e as eventuais partículas tóxicas em suspensão no recinto. Assim, preserva-se não apenas a saúde dos colaboradores, mas também a vida útil de equipamentos e as propriedades de matérias-primas.

Como resultado, o ambiente fabril fica muito mais saudável, diminuindo inclusive o risco de doenças respiratórias que se propagam facilmente em locais fechados. O ideal é que os lanternins sejam instalados em conjunto com as venezianas, pois isso potencializa os efeitos da renovação do ar, o que resulta em uma combinação perfeita entre os tipos de ventilação natural para indústria.

 

Como garantir a máxima eficiência das soluções?

 

A análise de alguns critérios estruturais e meteorológicos é fundamental para um projeto de ventilação natural bem-sucedido. O cálculo da taxa de renovação do ar adequada para o galpão é um desses critérios que jamais deve passar despercebido, assim como as dimensões do ambiente, o posicionamento das aberturas já existentes para ventilação e as condições climáticas do local.

Por se tratar de uma análise minuciosa, recomenda-se contar com o auxílio das tecnologias da Engenharia Computacional para garantir o dimensionamento correto das soluções. Dessa forma, evitam-se retrabalhos e prejuízos. A modelagem BIM (Building Information Modeling) e o Computational Fluid Dynamic (CFD) são duas tecnologias inovadoras que otimizam a projeção e instalação dos lanternins industriais.

Enquanto o método BIM permite inserir e ajustar os parâmetros dos lanternins em modelagem 3D, dando uma prévia do resultado final, o CFD valida os cálculos necessários para entender o comportamento do ar naquele ambiente. Isso garante um projeto mais acurado, pois possibilita fazer os testes e alterações necessárias para ter certeza que a solução cumprirá com maestria seu papel.

O Grupo MB é pioneiro no uso da modelagem BIM e do CFD em projetos de ventilação natural para indústrias, contribuindo para que as indústrias brasileiras atinjam eficiência energética e se tornem mais sustentáveis.

Se você deseja investir em um sistema de ventilação de máxima eficiência e a custo zero de energia, entre em contato conosco e faça um orçamento sem compromisso!

Aceitamos Cartão BNDES

Solicite seu orçamento: resposta em até 3 dias úteis.