O que diz a NR-17, principal normativa sobre ergonomia na indústria

ergonomia na indústria blog

Redução do risco de acidentes de trabalho, impulsionamento do rendimento dos colaboradores e manutenção da fábrica operando dentro da lei. Esses são alguns dos motivos que justificam a importância de seguir a NR-17 e promover a ergonomia na indústria. Em resumo, essa Norma Regulamentadora diz respeito ao conforto ambiental no local de trabalho, aliando saúde, bem-estar e produtividade no galpão.

Em termos mais específicos, os parâmetros contemplados pela NR-17 incluem os cuidados com iluminação, ventilação e níveis de ruídos no ambiente corporativo. Neste conteúdo, explicaremos o conceito de ergonomia na indústria e como ele se relaciona com essa normativa. Além disso, mostraremos como você pode aplicá-lo de forma bem-sucedida na sua empresa. Confira!

O que é ergonomia na indústria

O conceito de ergonomia diz respeito à relação do ser humano com sua forma de trabalho. Isso envolve não só as questões de postura e movimentos corporais, mas também os equipamentos e outros fatores que influenciam o local de trabalho. Alguns exemplos são o conforto térmico e a qualidade do ar.

Sobretudo no segmento industrial, ter atenção a esses quesitos é imprescindível para garantir a saúde e o bem-estar dos colaboradores. Como as indústrias tendem a ser ambientes amplos e fechados, é preciso redobrar o cuidado com alguns conceitos contemplados pela NR-17, a exemplo da iluminação e ventilação.

Em linhas gerais, podemos dizer que o grande objetivo da ergonomia na indústria é facilitar a vida dos colaboradores para que a linha de produção se dê da melhor maneira possível. Assim, além de garantir a fluidez das operações, o gestor terá sua indústria sempre em acordo com as normas de Segurança do Trabalho, evitando multas e/ou eventuais processos trabalhistas.

O que determina a NR-17 e como aplicar na indústria

A preocupação com a qualidade do ar é um dos parâmetros determinados pela NR-17, principalmente nas indústrias que lidam com substâncias poluentes e elementos tóxicos em suspensão no ar. Esse aspecto está bastante relacionado também ao conforto térmico, que diz respeito à manutenção de uma temperatura sempre agradável no interior do galpão.

Em relação ao que diz a NR-17 sobre ergonomia na indústria, o índice ideal de temperatura deve permanecer entre 20˚C e 23˚C. Quanto à umidade relativa do ar, esta nunca deve estar abaixo de 40%, sob o risco de impulsionar a transmissão de doenças respiratórias, como a Covid-19, e comprometer a saúde da equipe.

Somente dentro dessas condições apropriadas é que os colaboradores terão o desempenho esperado. Caso contrário, problemas como cansaço, desidratação e dores de cabeça serão muito frequentes, e a produtividade também será reduzida. 

Não à toa, as indústrias vêm investindo cada vez mais em projetos de ventilação natural para aliar conforto térmico e produtividade na fábrica.

Projetos com venezianas e lanternins industriais são imbatíveis na missão de trazer conforto térmico e qualidade do ar para o galpão. Por serem soluções de ventilação natural, não há gasto energético. O retorno será sentido tanto na economia de energia elétrica quanto na produtividade dos colaboradores.

Outro parâmetro importantíssimo da NR-17 diz respeito aos níveis de iluminação no ambiente corporativo. Sempre que possível, o mais indicado é favorecer a entrada de luz natural, aliando conforto e segurança visual para a realização das atividades.

A iluminância (nível de luminosidade) em qualquer ponto do campo de trabalho não deve ser inferior a 70% da iluminância média previamente determinada para aquele local. É essa relação que diz se o local de trabalho é seguro o bastante para o desempenho da cadeia produtiva.

Tanto é que muitas obras industriais ultimamente têm sido feitas com domus de iluminação natural, que são estruturas de telhado responsáveis por iluminar estrategicamente o galpão. Os domus conseguem manter o local bem iluminado por cerca de oito horas de expediente sem a necessidade de lâmpadas artificiais.

Juntos, esses cuidados com a ventilação e iluminação na fábrica fazem a diferença para enquadrar a indústria no que diz a NR-17 e, ao mesmo tempo, elevar a credibilidade da marca a um patamar mais sustentável. Afinal, essas soluções trazem eficiência energética, qualidade de vida no trabalho e, claro, ergonomia na indústria.

Boas práticas para a melhor convivência no ambiente de trabalho

Além de investir em soluções de ventilação e iluminação mais sustentáveis, os responsáveis pela Segurança do Trabalho nas indústrias também podem favorecer a ergonomia implementando um cronograma completo de atividades. A prática regular de exercícios físicos, bem como de exercícios de yoga e meditação são alguns exemplos.

É importante lembrar que a realização dos exames periódicos dos colaboradores também deve estar sempre em dia. O cuidado com a carga horária é outro ponto de atenção, pois equipes sobrecarregadas estão mais sujeitas ao risco de acidentes de trabalho. É por isso que respeitar as pausas e intervalos é fundamental.

Cabe aos responsáveis avaliar esses quesitos visando a qualidade de vida do colaborador por meio da ergonomia na indústria. Com um olhar criterioso sobre esses aspectos, todos saem ganhando: os gestores ficam mais conscientes, as equipes ficam mais saudáveis e a fábrica fica mais produtiva.

O Grupo MB é comprometido com essa jornada e atua há 20 anos como referência em iluminação e ventilação natural para a indústria, modernizando parques industriais com soluções sustentáveis, ergonômicas e inteligentes.

Entre em contato conosco e saiba como podemos ajudar você a trazer ergonomia e sustentabilidade para sua fábrica!

O Grupo MB utiliza cookies sob o objetivo de melhorar a sua experiência em nosso site. Ao continuar navegando, você concorda com essas condições. Para entender melhor leia a nossa Política de Privacidade.

Clique no botão abaixo para entrar em contato via WhatsApp