ARTIGOS

green building

4

agosto

Green Building para a indústria: como integrar os conceitos

 

A crise global ocasionada pela pandemia do novo coronavírus reflete negativamente em uma série de comportamentos humanos com relação aos recursos do planeta. O consumo exagerado faz da sociedade uma produtora em massa de bens esgotáveis e substituíveis, trazendo baixa possibilidade de implementar processos sustentáveis. O conceito de green building surge neste sentido para promover uma transformação do setor da construção civil e da arquitetura.

Mudar a forma de consumo com a qual estamos adaptados implica em transformar os diferentes processos e a maneira como a comunidade compreende as suas relações. Pensando nisso, as construções verdes vêm com o objetivo de gerar eficiência energética máxima para a edificação, ao mesmo tempo que buscam oferecer bem-estar às pessoas, causar o menor impacto possível ao meio ambiente e entregar valor para os arredores.

Este é um desafio e tanto, e não existem soluções perfeitas. Para auxiliar, a organização mundial para direcionar o mercado da construção civil em prol da sustentabilidade, World Green Building Council, representada no Brasil pelo Green Building Council Brasil, desenvolve uma série de ações, práticas e conteúdos que divulga em seus canais.

 

O que é green building

 

Quando falamos em green building o mais comum é que esta referência seja feita a empreendimentos imobiliários residenciais ou comerciais, e não tanto a plantas industriais. No entanto, a indústria pode aproveitar toda a bagagem de ideais de sustentabilidade e eficiência energética que está por trás deste conceito para implementar em suas obras.

A ideia de trazer cada vez menos impacto ao meio ambiente, por exemplo, pode ser absorvida pela indústria por meio do direcionamento de ações para o reaproveitamento de água, instalação de placas solares, maior uso de luz natural e até mesmo a reciclagem para evitar o desperdício de resíduos.

 

LEED (Leadership in Energy and Environmental Design)

 

Uma das formas de identificar se uma construção se enquadra em green building é por meio da certificação LEED (Leadership in Energy and Environmental Design), deliberada pelo GBCI (Green Building Council Institute). A organização concede um selo certificador de edificações que atendem a determinadas exigências do ponto de vista ambiental e energético em uma avaliação de 0 a 110 pontos.

Existem dois indicadores LEED padrão gerais que podem ser utilizados pelos empreendimentos, que são o LEED New Construction (para obras novas) e o LEED Existing Building (para edificações já existentes que desejam se tornar mais sustentáveis). Além deles, outros indicadores mais específicos podem ser aplicados, a depender do tipo de obra que você conduz, são eles:

  • LEED for Commercial Interiors (CI), para ambientes internos de escritórios comerciais;
  • LEED Core & Shell (CS), para o interior de edifícios comerciais;
  • LEED Retail, para o setor de varejo;
  • LEED for Schools, para aplicação em instituições de ensino;
  • LEED for Neighborhood Development (ND), pensando no viés de conexão com a comunidade por meio da urbanização sustentável;
  • LEED for Healthcare, para hospitais, clínicas e demais instituições de saúde.

Cada um deles engloba critérios diferentes com base no tipo de ambiente e objetivo, visando tornar essa certificação mais próxima possível da realidade dos diferentes empreendimentos.

 

Vantagens de investir em sustentabilidade

 

Construções sustentáveis e que sigam os preceitos do green building transportam consigo uma visão de mundo e de negócios dos responsáveis por elas. Assim, empresas que investem em sustentabilidade tendem a ser melhor vistas diante das comunidades com que interagem, ganhando importante valor de mercado.

Isso acontece porque, ao investir em uma solução que ajude na economia de recursos energéticos, ou na redução da emissão de gás carbônico, por exemplo, a organização está assinando embaixo sobre a defesa de uma causa.

Uma grande mudança relacionada ao novo consumidor é a do engajamento por meio de causas e propósito, e como a pandemia veio a nos mostrar, hoje isso está ainda mais forte. Ao engajar com uma causa, consequentemente, as pessoas se interessam por empresas que também se manifestem neste sentido. Ou seja, investir em sustentabilidade ajuda a melhorar a sua atração de clientes.

Além de reduzir o seu consumo e gasto com energia e de cuidar do meio ambiente, construções sustentáveis que sigam o conceito de green building agregam valor do ponto de vista dos colaboradores e visitantes das empresas. Em ambientes fabris como galpões, é evidente a necessidade de se atentar à circulação de ar para identificar como está a temperatura e a qualidade do ar.

Luzes direcionais apontadas para as áreas de tarefas nesses galpões contribuem para o aumento da temperatura interna, de modo que soluções mais sustentáveis podem reduzir esse impacto, proporcionando bem-estar às pessoas que circulam por aquele ambiente e, consequentemente, aumento da produtividade dos colaboradores.

Mais do que uma tendência, green building é uma realidade hoje no Brasil e no mundo. os benefícios trazidos são inúmeros, podendo impactar não só cuidados ao meio ambiente, mas no bem-estar das pessoas e também na própria lucratividade da empresa. Se você faz parte de uma indústria e quer saber como pode fazer do seu negócio uma organização mais sustentável, acesse os conteúdos do nosso blog e acompanhe!

Aceitamos Cartão BNDES

Solicite seu orçamento: resposta em até 3 dias úteis.